Portal do Governo Brasileiro
Logotipo Incra


Fortalecimento do Pronera é discutido no Espírito Santo


Publicado dia 02/08/2017

 

A Superintendência Regional do Incra no Espírito Santo realizou, nesta terça-feira (1º), reunião para tratar de ações voltadas ao fortalecimento do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera) no estado. Entre as atividades abordadas está a organização de um seminário sobre educação no campo voltado a discutir projetos que contribuam para o desenvolvimento da agricultura familiar e dos assentamentos da reforma agrária em terras capixabas. A proposta havia sido feita durante reunião realizada em Brasília (DF), no último dia 12 de julho.

O encontro teve a participação de servidores da regional e da coordenadora-geral substituta de Educação no Campo e Cidadania do Incra Sede, Conceição Coutinho Melo, além de representantes locais e nacionais de movimentos sociais, sindicais e de entidades do setor como o Movimento de Educação Promocional do Espírito Santo (Mepes) e o Comitê da Educação no Campo (Comeces). Foram acolhidas propostas e feitas reivindicações sobre o tema e a ideia é formalizar parcerias com instituições públicas de ensino considerando as demandas apresentadas. 

A representante da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Espírito Santo (Fetaes), Ranielle Bianchi, ressaltou a necessidade de se intensificar o debate público sobre o tema, tendo em vista que há oito anos não é desenvolvido um projeto do Pronera no Espírito Santo. “Um seminário é bem-vindo, na medida em que pode reunir profissionais de referência em sua área de atuação, possibilitar a reflexão sobre a educação no campo e envolver outros atores no processo”, disse.

O superintendente da autarquia no Espírito Santo, Nelson Felix, registrou a importância e as experiências positivas do Pronera no âmbito da reforma agrária em quase 20 anos de história. Para ele, a realização do seminário abre espaço ao diálogo. “Mais do que isso, é possível construir parcerias capazes de assegurar a instalação de bons cursos de formação e qualificação dirigidos aos agricultores familiares capixabas”, destacou.

Um dos representantes locais do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Valdinar dos Santos, defendeu que pelo menos um curso em cada uma das modalidades se concretize: extensão em Economia Política, curso técnico em Agroecologia (nível médio), graduação e mestrado profissional em Agronomia ou área afim. A Educação de Jovens e Adultos (EJA) também é solicitação recorrente dos agricultores familiares e um dos objetivos do Programa é ofertar vagas nessa modalidade.

A expectativa é que o seminário, em nível estadual, seja realizado nos dias 17 e 18 de outubro.

 

Assessoria de Comunicação Social do Incra/ES
(27) 3185-9084
ascom-es@vta.incra.gov.br
http://www.incra.gov.br/es

Ir para o Topo