Portal do Governo Brasileiro
Logotipo Incra


Incra e Governo de Pernambuco elaboram plano de ação para áreas atingidas por chuvas


Publicado dia 30/05/2017
Enchente atingiu assentamento Miguel Arraes no município de Catende (PE).
 
A Superintendência Regional do Incra em Pernambuco, com sede em Recife, enviou equipe de servidores para identificar a situação das famílias assentadas em razão das fortes chuvas que afetam a Zona da Mata e o Agreste do Estado. O Incra/PE também se reuniu com integrantes do Governo do Estado para discutir ações emergenciais às famílias assentadas.
 
De acordo com o superintendente regional do Incra/PE, Heliodoro Daltino Jerônimo Santos, servidores da autarquia estão, desde a segunda-feira (29), visitando os assentamentos atingidos para avaliar e definir obras de recuperação de estradas, pontes e habitações. A equipe é composta por um engenheiro agrônomo, três engenheiros civis, um técnico em edificações e uma assistente social.
 
“Estamos acompanhando os trabalhos em campo e conversando com as lideranças dos assentamentos. Isso, para definir as ações prioritárias que serão executadas em parceria com o Governo do Estado, que vai assegurar assistência médica e social, além de cestas básicas, para as famílias atingidas pela enchente na região”, disse o superintendente. Segundo Santos, equipes da Defesa Civil estão realojando as famílias desabrigadas ou localizadas em áreas de risco nos municípios.
 
Dentre as áreas mais atingidas está o município de Ribeirão, na região da Zona da Mata Sul, próximo a divisa com o Agreste. Os índices pluviométricos na região das enchentes marcaram no domingo (28) 50% a mais que a média histórica, de acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC).
 
De acordo com o assessor do Pólo Mata do Sul, da Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado de Pernambuco (Fetape), Risadalvo José da Silva, muitos assentamentos dos municípios de Rio Formoso, Sirinhaém, Palmares, Catende, Jaqueira, Barreiros e Belém de Maria tiveram seu acesso e produção comprometidos. Segundo ele, em Rio Formoso pontes das estradas vicinais desabaram e o assentamento Amaraji ficou ilhado.
 
Plano de ação
 
A reunião do Incra/PE, que ocorreu na segunda-feira (29) com o Governo de Pernambuco e com o deputado federal Augusto Coutinho, teve por objetivo fazer uma avaliação preliminar dos danos causados pelas chuvas e elaborar plano de ação emergencial conjunta para recuperar estradas e pontes, além de ações conjuntas com a Defesa Civil para levar apoio às famílias assentadas que estão desabrigadas. A reunião contou com a participação de servidores da Divisão de Desenvolvimento do Incra/PE, representantes do Governo do Estado e dos municípios afetados.
 
Segundo o secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente do município de Palmares, Francisco de Assis Alves, a região também foi fortemente atingida pelas temporais. “Temos estradas vicinais comprometidas, houve queda de cinco pontes e deslizamento de algumas barreiras na zona rural. Temos famílias desabrigadas e desalojadas. Para se ter ideia, no Engenho Pirangi (que faz parte do assentamento Governador Miguel Arraes), há 135 famílias desabrigadas”, relatou Assis.
 
O assentamento Miguel Arraes conta com 26 mil hectares e é formado pela antiga Usina Catende. Tem sede no município de mesmo nome e conta com diversos engenhos espalhados por cinco municípios da região, onde vivem cerca de 2,5 mil famílias beneficiárias da reforma agrária.
 
Apoio
 
O presidente do Incra, Leonardo Góes, solicitou à equipe da superintendência regional prioridade no levantamento das ações do plano emergencial para restabelecer o acesso viário e a infraestrutura dos assentamentos afetados pelas chuvas. Ele destacou que atuação conjunta dos governos federal e estadual com os municípios vai assegurar a recuperação das áreas atingidas pelas enchentes.
 
Com informações da APAC e Fetape.

Atualizado em 30/05/2017, às 19h.
 
Assessoria de Comunicação Social do Incra/PE
(81) 3426-1217 / 3231-3570 

Ir para o Topo