Portal do Governo Brasileiro
Logotipo Incra


Incra e reforma agrária presentes no X Congresso Brasileiro de Agroecologia


Publicado dia 11/09/2017

 

Nesta terça-feira (12) terá início o X Congresso Brasileiro de Agroecologia, o maior evento do setor do país. O Incra é um dos apoiadores do encontro, que acontecerá até sexta-feira (15), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília (DF), com um público estimado de 5 mil participantes.

O Incra formalizou Termo de Execução Descentralizada (TED) com a Universidade de Brasília (UnB), no valor de R$ 1,2 milhão, para contratação de serviços e infraestrutura para o congresso, como montagem de estandes, sonorização dos ambientes, instalações pedagógicas, aquisição de material gráfico e apoio a palestrantes e expositores.

Durante o evento, a autarquia terá uma tenda temática chamada Casa da Reforma Agrária, dentro do espaço Caminhos do Saber. A iniciativa faz parte da programação oficial e tem como proposta ser um ambiente de diálogo, construção e troca de conhecimentos com a sociedade sobre questões relacionadas à agroecologia, bem como oferecer oficinas e atividades pedagógicas temáticas.

Na Casa da Reforma Agrária será montada uma mandala com produtos orgânicos oriundos de assentamentos. Também será instalada a exposição “Cronologia da Questão Agrária”, com um panorama histórico da ocupação do território brasileiro, iniciando em 1500, com a chegada dos portugueses ao Brasil, e encerrando nos tempos atuais, com destaque à implantação de novos marcos legais de incremento à política de reforma agrária executada pelo Incra.

Pelo menos 21 empreendimentos da reforma agrária de vários estados brasileiros estarão presentes no congresso, que terá como enfoque, nesta edição, o bioma Cerrado. Desta forma, serão 17 representantes deste bioma, dos estados de Goiás, Minas Gerais e Distrito Federal, e mais quatro empreendimentos de estados pertencentes aos biomas Caatinga(Piauí), Mata Atlântica (Sergipe), Amazônia (Acre) e Pampa (Rio Grande do Sul).

Os assentados vão expor uma ampla variedade de produtos na Feira Agroecológica e da Biodiversidade. Serão comercializados alimentos como hortaliças, frutas, verduras, leguminosas, sementes, farinhas, panificados, rapadura, melado, açúcar mascavo, doces, polpas e ovos caipira, entre outros. Além disso, o público vai encontrar artesanato com capim e com palha de milho, tecelagem, plantas medicinais e floricultura orgânica.

Experiências em assentamentos

Na abertura do congresso será lançada uma série de vídeos sobre empreendimentos exitosos em agroecologia desenvolvidos em assentamentos da reforma agrária criados pelo Incra, em cinco biomas brasileiros. O material ficará em exibição durante todos os dias do evento na Casa da Reforma Agrária.

Do bioma Amazônia será mostrada a experiência do assentamento Porto Alonso, no município de Porto Acre (AC). Na área foi implantado o sistema agroflorestal, que combina espécies arbóreas com espécies agrícolas e/ou criação de animais, ocasionando benefícios econômicos e ecológicos, minimizando riscos de degradação e otimizando a produção.

O bioma Mata Atlântica trará o relato do assentamento Mário Lago, em Ribeirão Preto (SP), que fica localizado sobre o aquífero Guarani, a principal reserva subterrânea de água doce da América do Sul e um dos maiores sistemas aquíferos do mundo. No local, onde antes havia plantação de canavial, também ocorreu a implantação de sistema agroflorestal. As famílias firmaram compromisso com o Ministério Público para manter reserva legal de 35% da área (15 % a mais do que a legislação exige), garantindo a produção sustentável e a conservação dos lençóis freáticos.

A Rede de Sementes Agroecológicas Bionatur, com sede no assentamento Roça Nova, em Candiota (RS), será a representante do bioma Pampa. A cooperativa, que hoje envolve mais de 180 famílias nos estados do Rio Grande do Sul e Minas Gerais, produz sementes de diversas espécies adaptadas à produção agroecológica e orgânica.

Do bioma Cerrado será apresentada a experiência do assentamento Oziel Alves, situado próximo à Planaltina, no Distrito Federal. Lá se utiliza o modelo Comunidade que Sustenta a Agricultura (CSA), no qual o agricultor tem uma relação direta com o consumidor na comercialização da produção orgânica, criando proximidade entre quem produz e quem consome.

Por fim, o bioma Caatinga será retratado na experiência dos agricultores do assentamento Florestan Fernandes, em Canindé do São Francisco (SE). Lá foram criados bancos de proteína como alternativa para alimentação de gado nos períodos de seca. Também foi instalado um fogão ecológico, tecnologia social que otimiza o uso da madeira, aumentando a sua eficiência energética e, consequentemente, reduzindo o consumo de lenha.

O Incra e a agroecologia

Durante o congresso, no dia 13 de setembro, às 16h30, na Sala Fava D'Anta, servidores do Incra apresentarão o trabalho “As políticas públicas fortalecem os assentamentos de reforma agrária: relato da produção de arroz agroecológico da Cooperativa de Produção Agropecuária Nova Santa Rita (Coopan)”. O objetivo é relatar as principais políticas públicas acessadas pelo empreendimento para a cadeia produtiva do arroz agroecológico, buscando analisar especificamente o que se refere ao Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA).

Localizada no assentamento Capela, no município de Nova Santa Rita (RS), a Coopan foi constituída em 1995 e tem, atualmente, 109 associados em uma área coletiva de 580 hectares, utilizada de forma diversificada. As principais linhas de produção são o arroz agroecológico, a suinocultura e o gado de leite.

O relato será apresentado por integrantes do Grupo de Trabalho sobre Agroecologia do Incra, do qual fazem parte 13 servidores da autarquia de vários estados brasileiros. “O objetivo é fomentar e estimular os processos de transição de matriz produtiva nos assentamentos, assim como apoiar e ajudar na consolidação daqueles processos que estão em estágios mais avançados”, explica a engenheira florestal do Incra, Débora Guimarães, uma das coordenadoras do grupo, além de integrante da organização do congresso.

O GT atua desde dezembro de 2013, em caráter multidisciplinar, com discussões sobre ações de assistência técnica, comercialização, beneficiamento, formação e educação nas áreas de reforma agrária. Faz parte da Comissão Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (Cnapo), a maior instância de diálogo entre governo e sociedade civil em torno desta pauta no país.

X Congresso Brasileiro de Agroecologia

O maior evento de agroecologia do Brasil acontecerá, simultaneamente, ao VI Congresso Latino-americano de Agroecologia e ao V Seminário de Agroecologia do Distrito Federal e Entorno.

Tem como público-alvo assentados da reforma agrária, pequenos e médios agricultores, povos e comunidades indígenas e tradicionais, comunidade científica, profissionais e estudantes de diversas áreas, técnicos de assistência técnica e extensão rural, consumidores e população urbana e rural em geral.

É promovido pela Associação Brasileira de Agroecologia (Aba) e pela Sociedad Científica Latinoamericana de Agroecología (Socla).

Acesse a programação do evento no site agroecologia2017.com.

 

 

 

Assessoria de Comunicação Social do Incra
Telefone: (61) 3411-7404
imprensa@incra.gov.br
www.incra.gov.br
Twitter: @Incra_oficial
Facebook: /incraoficial

Ir para o Topo