Portal do Governo Brasileiro
Logotipo Incra


Incra/SE reconhece 130 famílias quilombolas como público da reforma agrária


Publicado dia 30/05/2018
 
O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) publicou na edição do Diário Oficial da União, de 30 de maio, nova portaria que reconhece mais 130 famílias quilombolas como público potencial da reforma agrária em Sergipe.
 
Com a publicação, as famílias, pertencentes ao território de Lagoa dos Campinhos, no município de Amparo do São Francisco, juntam-se a outras 385 já contempladas pela autarquia nos territórios de Serra da Guia e Mocambo, no Alto Sertão Sergipano. “Em apenas seis meses, estamos atendendo ao terceiro território aqui no estado. E isso acontece, porque estamos trabalhando em regime de mutirão, unindo setores do Incra para agilizar o acesso dessas famílias aos créditos. Nós temos a compreensão de que é fundamental esse esforço, para que as comunidades possam se estruturar e aproveitar o período de chuvas para produzir”, explicou Sany Mota, chefe da Divisão de Ordenamento da Estrutura Fundiária do Incra em Sergipe (Incra/SE).
 
As novas famílias listadas pelo instituto passarão por um processo de seleção promovido pela própria autarquia, para verificar, entre outros elementos, a renda familiar e a existência ou não de servidores públicos. O objetivo é selecionar apenas as famílias que possuam o perfil do público da reforma agrária.
 
Após o crivo, os quilombolas selecionados terão seus nomes inseridos no Sistema de Informações de Projetos de Reforma Agrária (Sipra), passando a acessar todos os benefícios previstos pelo Plano Nacional de Reforma Agrária (PNRA). Dentre os diversos benefícios que estarão disponíveis às famílias de Lagoa dos Campinhos estão o acesso a créditos e programas de fomento produtivo desenvolvidos pelo Incra.
 
Lagoa dos Campinhos
 
Inserida em uma região do Baixo São Francisco, Lagoa dos Campinhos foi a segunda comunidade sergipana a ter uma área definida como de interesse social para a criação de um território quilombola.
 
Com um perímetro de 1263 hectares identificado pelo Incra, o território encontra-se em processo de consolidação, tendo 90% da sua área já obtidos pelo Incra, titulados e entregues à comunidade. No local, além da expressiva produção de peixes, desenvolvem-se com destaque a pecuária e a horticultura.
 
Assessoria de Comunicação Social do Incra/SE
(79 ) 4009-1524
www.incra.gov.br/se

Ir para o Topo