Portal do Governo Brasileiro
Logotipo Incra


SP: Curso Cinema Juventude e Ruralidades desenvolve novo olhar sobre assentamento


Publicado dia 10/07/2017

 

Jovens do assentamento Reunidas, no município de Promissão (SP), desenvolveram um novo olhar para o campo com o curso Cinema, Juventude e Ruralidades, promovido pelo Incra em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Secretaria Nacional da Juventude e a Universidade Estadual Paulista (Unesp). A avaliação é dos próprios participantes do curso, em evento de encerramento realizado de 5 a 7 de julho na Unesp de Marília.

“O curso trabalhou nosso olhar para enxergar coisas simples e bonitas. Ajudou a gente a enxergar um futuro no assentamento”, comentou a assentada Nayara Caroline de Biasi. “Uma boa parte agora se vê no assentamento, não quer sair dali”, completou Vera Lúcia de Moraes Souza. Elas destacaram que outro aprendizado importante foi o desenvolvimento do senso crítico com relação às narrativas construídas pela mídia.

Como resultado do projeto, os jovens produziram uma exposição fotográfica e dois documentários – A poesia que puxa a marcha, sobre o assentado Luiz Beltrame, e Memória e Luta Reunidas, sobre a história do assentamento. Também foi criada uma página no Facebook – A Voz do Jovem do Campo – para divulgar o material produzido. Os próprios jovens se batizaram como Turma Luiz Beltrame, uma homenagem e uma afirmação de identidade.

A construção da identidade e a valorização do assentamento foi justamente um dos aspectos positivos apontados pelos participantes. “Nós sofríamos bullying, éramos chamados de ´pé vermelho´, diziam que viver no sítio era fácil, que ganhamos a terra de graça”, lembra Vera Lúcia. Hoje, ela se sente orgulhosa de viver no Reunidas e trabalha com um projeto de Educação de Jovens e Adultos (EJA) no assentamento.

Para a professora Mirian Claudia Lourenção Simonetti, uma das coordenadoras do projeto pela Unesp de Marília, o curso foi muito bem desenvolvido e rendeu muitos frutos. Outra coordenadora, a professora Silvia Aparecida de Sousa Fernandes, destacou como indicador do sucesso da iniciativa a baixa evasão: dos 20 jovens que iniciaram o curso, apenas três não chegaram até o final.

A metodologia usada foi a Pedagogia da Alternância, com parte da carga horária a ser cumprida em sala de aula (o tempo-escola) e parte com atividades na própria comunidade (o tempo-comunidade). Os encontros para as atividades de tempo-escola ocorreram em finais de semana, de forma a facilitar a presença dos jovens.

Parcerias
O projeto Cinema, Juventude e Ruralidades surgiu a partir de uma proposta de formação para jovens entre 15 e 29 anos articulada pela Secretaria Nacional de Juventude, CNPq e Incra, por meio do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera). Outro parceiro se integrou ao projeto posteriormente, o Laboratório de Comunicação Terramãe, vinculado à Unicamp.

A parceria Incra-CNPq-SNJ viabilizou três cursos em São Paulo, do total de 34 projetos selecionados em todo o país por meio de chamada pública realizada no final de 2014. Os outros dois cursos foram de pós-médio em Cooperativismo e Agroecologia, também pela Unesp de Marília, que formou 20 jovens; e o curso de extensão Juventude camponesa e transição agroecológica, pela Unesp de Botucatu, que formou 46 jovens.

O encerramento do projeto fez parte da programação da III Jornada de Estudos Agrários, promovida pela Unesp de Marília, de 5 a 7 de julho.

Assessoria de Comunicação Social do Incra/SP
(11) 3823-8558 / (11) 6380-0283
imprensa@spo.incra.gov.br
www.incra.gov.br/sp

Ir para o Topo